Imédia Comunicação | Saiba das melhores práticas de Design Gráfico para 2018
15737
post-template-default,single,single-post,postid-15737,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-16.7,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

Saiba das melhores práticas de Design Gráfico para 2018

Saiba das melhores práticas de Design Gráfico para 2018

Anualmente, as práticas de Design sofrem mudanças. Se você é aspirante na profissão ou já é profissional precisa acompanhar todas as tendências e aplica-las nos seus Jobs. No texto de hoje, vamos apresentar quais serão as melhores ideias para 2018.

Todos os anos, novas tendências surgem na área de criação.

2018 já começou a uns bons meses, mas listamos algumas promessas que você ainda pode aplicar e planejar para os layouts de divulgação do seu negócio:

Dupla Exposição

Esta técnica fotográfica consiste na combinação de duas imagens, onde resulta em uma terceira. O conteúdo sobreposto ganha um novo significado e fica ainda mais interessante.

Hoje em dia, ficou mais simples produzir este efeito com o Photoshop, que se popularizou em capas de álbuns musicais e cartazes de filmes.

Duotones

Ou conhecido também como “efeito spotify”, por estar muito presente da sua identidade visual. Esta técnica do Design alterna as cores da fotografia para que fique apenas dois tons.

É uma boa dica para utilizar em imagens institucionais e ressaltar as cores da identidade da empresa.

Cores vivas

Com a quantidade de informação disponível na internet, suas peças gráficas precisam ganhar destaque.

Um dos modos de realizar isto é apostar em cores claras e vibrantes para chamar a atenção.

Mas atenção! Procure equilibrar as cores de forma harmoniosa e não utilizar em excesso cores vibrantes. Isto pode causar fadiga visual, fazendo com que as pessoas desviem o olhar do conteúdo

Cinemagraphs (Cinemagrafia, em português)

Cinemagraphs é uma animação em loop em alguma parte de uma imagem. Essa técnica consiste em deixar um elemento em movimento enquanto o restante permanece estático.

Não fica claro quando é o início e o final. Muitos designers preferem essa composição por ficar mais apresentável que um GIF normal.

Clique na imagem abaixo para visualizar o efeito:

Gradientes

Gradientes estão com tudo! Quando feitos em cores vibrantes se tornam a combinação perfeita para um layout chamativo.

Anos 80, com detalhes do futuro

Uma outra técnica que tem sido utilizada é juntar elementos da estética dos anos 80 com as futuristas. Exemplos claros são as peças gráficas criadas pelos filmes Guardiões da Galáxia e Thor: Ragnarok.

Está cada vez mais recorrente o uso deste recurso, que cria ambientes escuros e contrasta com cores néon.

Tipografia e Lettering

Tipografia é muito mutável, mas nunca sai de moda. Assim como as cores, elas devem chamar a atenção.

Invista em fontes grandes, grossas e vibrantes! Os estilos mais legais são as em 3D, escrita à mão e geográfica.

Imagens distorcidas

Aproveitando o uso da estética dos anos 80, também é uma prática reproduzir erros em imagens (como aqueles dos antigos vídeos cassetes).

Este efeito chama-se “Glitch” e cria um aspecto bem inovador.

Linhas geométricas e formas

Forte uso de linhas mais “curvas”, que resultam em artes mais suaves.

3D

O 3D volta com força total, mas mais elegante.

O flat design caiu de moda para dar destaque a elementos 3D unidos ao minimalismo.

Desde que se tornou possível fazer imagens 3D digitalmente, foi permitido criar imagens surreais que ao mesmo tempo são fotorrealistas.

A utilização do 3D focará em dois tipos: forma colorida e layout monocromático. Em ambos os casos fazem com que o produto e o objeto destaque-se.

Espaço negativo

O espaço negativo está cada vez mais popular em peças gráficas. Com ele é possível criar formas inusitadas em lugares onde não haveria nada.

Esta técnica destaca o objeto no qual está o foco e direciona a atenção do usuário para onde ele deve olhar na composição.

Como exemplo podemos citar a campanha da ONG World For All Animal Care And Adoptions que utilizou de forma muito criativa o espaço negativo para representar um animal.

Outra tendência é utilizar este efeito na tipografia, para deixar o layout mais criativo.

Prever se todas essas técnicas serão aplicadas é uma tarefa difícil. Só teremos condições de saber ao longo do tempo.

O design é uma área em constante evolução e mudanças. Cada designer possui um modo de criar suas ideias. Cabe a cada um identificar qual delas cabe mais dentro do seu estilo.

A dica principal é que, independentemente de qualquer previsão, é preciso que se crie peças que chamem mais a atenção que a do concorrente.

Você que leu este texto, concorda com as tendências? Conte pra nós qual é a técnica que você mais gostou e que irá aplicar. Esperamos ter contribuído com o seu trabalho.